Vereadora coleta assinaturas para projeto que proíbe identidade de gênero nas escolas

Eliza Virgínia vereadora

A vereadora Eliza Virgínia (PSDB) começou a coletar na manhã desta terça-feira (1) assinaturas para seu projeto que proíbe qualquer proposição legislativa que pretenda aplicar ideologia de gênero no ensino das escolas municipais.

Como se trata de uma emenda orgânica, Eliza explicou que são necessárias as assinaturas de dois terços dos vereadores. “Mas eu espero que daqui para o final do ano a gente consiga votar isso daí”, afirmou.

Até a manhã de hoje, Eliza já havia recolhido as assinaturas de: Professor Gabriel, Raíssa Lacerda, Edson Cruz, João dos Santos, Chico do Sindicato, Marmuthe, Durval Ferreira, Marco Antônio, Bosquinho, Djanilson da Fonseca, Santino, Zezinho do Botafogo, Fernando Milanez e Benílton Lucena, além da sua própria.

Eliza explica que o projeto tem como objetivo a proibição de “qualquer legislação que venha trazer para os alunos tanto a nível obrigatório, como facultativo, como palestras no sentido de aplicar a identidade de gênero nas escolas”. A vereadora acredita que o projeto irá impedir a “doutrinação que os professores poderiam fazer de dizer para as crianças que elas ignorassem o sexo que nasceram e que elas não precisam definir a orientação sexual de acordo com o sexo biológico”.

A vereadora ainda teme que a inclusão do tema nas escolas seja uma “tentativa de manipular e de misturar a cabeça das crianças”, além de retirar as famílias da discussão. Sobre o tema, ela ressalta que o debate sobre identidade de gênero “é contra a própria biologia humana, contra a própria natureza, sem falar de Deus, que criou o homem e a mulher”.

projeto

Redação

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp