Virou rotina: prefeito de Pocinhos não paga a conta e luz de prédio público é cortada mais uma vez

A notícia de que a prefeitura não pagou as próprias contas virou o assunto do dia na cidade.

Em menos de quatro meses o fornecimento de energia elétrica da sede das vigilâncias ambiental e sanitária do município de Pocinhos, Curimataú do estado, foi interrompida duas vezes  pela empresa responsável pelo fornecimento, a Energisa.

A Energisa não quis informar desde quando a prefeitura está inadimplente, nem o valor total da dívida.

A empresa informou que o pagamento não foi debitado nas datas de vencimento, ocasionando o corte. O Serviço prestado pelos órgãos precisou ser interrompido devido à falta de energia para ligar equipamentos eletrônicos.

Essa não foi a primeira vez que o expediente em prédios públicos de Pocinhos foi anulado por interrupção da luz elétrica. No ano passado foi a vez da prefeitura, também por falta de pagamento.

Assessores do prefeito Cláudio Chaves afirmaram que a prefeitura ficou com uma conta de luz pendente por causa de uma falha administrativa, mas que a situação deve ser normalizada imediatamente.

Da redação.

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp