Sindicato das Escolas Particulares de Campina Grande diz que acatará decisões tomadas pelo Estado e pela PMCG para frear disseminação da Covid-19

(Foto/Reprodução: Internet)

Com o aumento no número de casos de Covid-19 na Paraíba e a sobrecarga no sistema de saúde do estado, nesta terça (23) novas medidas serão adotadas pelas autoridades públicas visando diminuir o número de casos do novo Coronavírus. A suspensão das aulas presenciais na rede particular de ensino deve ser uma das medidas anunciadas no novo decreto.

Em entrevista ao Paraíba Debate, o Presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Campina Grande, Paulo Loureiro, informou que acatará as determinações do estado e das autoridades competentes.

”Na capital estão autorizados a funcionar, no modo híbrido, todo o Ensino Básico, situação distinta de Campina Grande, onde encontram-se autorizados apenas o Ensino Fundamental anos iniciais, o Ensino Infantil e o Ensino de Idiomas. A posição do nosso sindicato é análoga, aguardar a regulamentação do estado e da PMCG. Evidentemente teremos que acatar as determinações das autoridades competentes. Prioridade é a saúde coletiva, hoje, 90% dos alunos da rede privada de nossa cidade encontra-se no Ensino Remoto”, afirmou em conversa com o Portal.

Nos últimos dias, o número de casos confirmados e de mortes por Covid-19 aumentou em toda a Paraíba. Na Região Metropolitana de João Pessoa e no Sertão, a ocupação dos leitos de unidades de terapias intensivas (UTIs) passam de 84% e as enfermarias quase chegando aos mesmos níveis.

Redação Paraíba Debate

Compartilhar