Secretário de Saúde de Campina Grande diz que situação do município é ‘confortável’, mas pede ajuda da população

Secretário Municipal de Saúde, Filipe Reul (Foto: Codecom/CG)

O secretário de Saúde de Campina Grande, Filipe Reul, comentou nesta terça-feira (23) as ações do Governo da Paraíba para conter a disseminação da Covid-19 no Estado. Entre as medidas estão o fechamento da orla da Capital e das cidades com faixa de areia, suspensão das aulas estaduais que seriam iniciadas de forma presencial em março e horário reduzido para bares e restaurantes.

“O Litoral, Sertão e Alto Sertão estão com números bem preocupantes da taxa de ocupação de UTI e leitos de enfermaria. Campina Grande está numa situação confortável. A nossa taxa de ocupação é de 44% de leitos de UTI e 34% de leitos de enfermaria, mas acende o alerta para a região de Campina Grande sobre o que está acontecendo no Litoral, Sertão e Alto Sertão”, declarou.

Acesse: Variantes da Covid-19 e aglomerações do Carnaval preocupam secretários da Paraíba: “Estamos no pior momento da pandemia”

No ensejo, o secretário pediu que a população campinense siga adotando medidas sanitárias básicas. “Continue utilizando máscaras. Iniciamos a vacinação bem devagar em virtude da pouca quantidade de doses. A população tem que continuar ajudando para que Campina Grande não venha retroceder nos números e tenha que tomar alguma medida mais restritiva em relação à circulação de pessoas ou até do comércio da cidade”, disse Filipe.

O último boletim emitido pela Secretaria Municipal de Saúde indica mais de 19 mil casos confirmados da doença, com 19.147 recuperados, 510 óbitos e 147 pacientes internados da 2º macrorregião e 8.1518 pessoas vacinadas.

Veja também:

Compartilhar