ACOMPANHE NOSSAS REDES

Sem categoria

“A vida da minha filha vale só 10 anos?” pergunta mãe de adolescente vítima de vizinho na Paraíba

Há 10 anos a estudante Fernanda Ellen, foi morta em Joao Pessoa, pelo vizinho Jeferson Luiz de Oliveira que estrangulou a garota para ficar com o celular dela e comprar crack. Agora, prestes ao suspeito completar um terço da pena e voltar a circular livremente na cidade, a mãe se pergunta o valor da vida da filha: “Será que a vida da minha filha vale só 10 anos?”, se pergunta.

Antes da elucidação os familiares enfrentaram o primeiro drama com o desaparecimento de Ellen e neste período, período em que chegaram a serem consolados pelo acusado que se juntou ao mutirão organizado pelos amigos e a família, foi panfletar nas ruas e ainda participou de um culto.

Para piorar o perfil de frieza e crueldade do acusado que tem duas filhas, uma delas atualmente com a mesma idade que Fernanda tinha quando foi morta, ele colocou o corpo da menina debaixo da cama onde dormia e só o enterrou no quintal na madrugada do dia seguinte.

O caso só foi desvendado porque Jeferson matou Fernanda Ellen para ficar com o aparelho celular dela, uma prostituta que estava com celular e com a repercussão do caso, descobriu que era da menina, foi até a Polícia relatar a informação e reconheceu Jeferson.

Aperar de ampla cobertura da mídia e várias frentes de investigação terem sido levantadas com atuação até da CPI do Tráfico de Pessoas da Câmara Federal que esteve em João Pessoa, o crime completa 10 anos, marcado pelo vazio da presença da menina que hoje teria 22 anos com os pais e o irmão e o absurdo da aproximação de soltura do réu confesso.

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados.