Conheça Francisco Mateus, um dos estudantes paraibanos que tirou nota nota máxima na redação do Enem

Foto: Reprodução

O estudante Francisco Mateus Alexandre de Lima tem 18 anos. Sertanejo de Cajazeiras, a cidade que é conhecida como a que “ensinou a Paraíba a ler”, agora terá mais um título para reforçar a tradição educacional: a que tem um candidato que obteve nota mil na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020.

Ele lembra que o seu primeiro contato com uma redação “foi chocante”, pois ela só veio acontecer pela primeira vez, quando o paraibano cursava o 1º ano do ensino médio. No ano seguinte, ele obteve uma boa pontuação, que o fez inclusive desistir do ensino médio regular e buscar um supletivo, para aproveitar a nota e entrar em um curso de Odontologia, em João Pessoa.

“Eu nunca tive contato com redação antes do ensino médio. Foi chocante, mas isso me deu vontade de praticar e aprender. No ano seguinte, eu fiz o Enem e conquistei uma pontuação muito boa, que me fez terminar o ensino médio pelo supletivo, pois eu ainda fazia o segundo ano do ensino médio, para poder cursar odontologia com a bolsa que eu havia conquistado em uma faculdade particular”, revelou.

Mateus foi uma das 28 pessoas que alcançaram a nota mil na redação do Enem 2020. Ele disse que esperava uma boa nota, mas nunca a maior delas.

Acesse: Saiba quem pode e como se inscrever para receber o auxílio emergencial de R$ 400 de Campina Grande

“Quando eu recebi a nota, foi uma felicidade muito grande, pois eu não esperava pela nota mil. Esperava uma nota boa, mas não a nota máxima na redação. Eu ainda estou anestesiado, não caiu a ficha. É um misto de emoções, pois é muita informação, muitas pessoas perguntando, é uma coisa nova e eu não tava habituado. Fiquei muito alegre, contei para os meus professores e sou muito grato a todos eles”, afirmou.

A sua meta é utilizar a pontuação obtida no Enem para transferir seu curso de Odontologia de João Pessoa para Cajazeiras. Ele conquistou uma bolsa integral, através da nota do Enem anterior, mas resolveu fazer novamente o exame, com o objetivo de voltar para o interior paraibano.

Francisco estudou em escola pública até o 9º ano do ensino fundamental. Logo depois, foi selecionado por uma escola particular de Cajazeiras e conquistou uma bolsa integral para cursar o ensino médio.

Redação Paraíba Debate com informações do G1

Veja também:

Compartilhar