De volta ao MDB, Veneziano quer partido apoiando reeleição de João Azevêdo e espaço na majoritária

146
João Azevêdo e Veneziano em Campina Grande (Foto: Ascom)

O retorno do senador Veneziano Vital do Rêgo ao MDB marca também a chegada de um reforço importante para a base política do governador João Azevêdo (Cidadania) – virtual candidato a reeleição em 2022, pois o parlamentar revelou que defenderá, internamente, uma composição entre os grupos, favorecendo o atual Chefe do Estado.

Veneziano lembrou que a posição é a mesma do líder do partido na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o deputado estadual Raniery Paulino (MDB), que recentemente deixou a bancada da oposição na Casa. “Minha participação pessoal é no sentido de tentar convencer e mostrar, como Raniery assim está, que é importante essa parceria. Evidentemente a gente tem que esperar para vermos se o governador João Azevêdo é candidato à reeleição”, assinalou.

O senador reconheceu, porém, que parte do partido tem dificuldade em seguir o mesmo entendimento. “Não desconhecemos que dentro do MDB nós tivemos uma candidatura extremamente digna, com o jornalista Nilvan Ferreira [em João Pessoa]. E que se contrapõe ao Governo do Estado. Mas isso não significa dizer que ele não possa ter o direito de se contrapor. Mas vamos conversar, todos nós”, completou.

O debate interno, contudo, só deverá ser iniciado após a recuperação do senador e presidente do partido na Paraíba, José Maranhão. “A proeminência do senador se dá por tudo o que ele fez”, considerou Veneziano.

PARTICIPAÇÃO NA CHAPA MAJORITÁRIA

O ex-prefeito de Campina Grande tem uma clara missão no MDB: reconduzir a legenda ao palco principal das disputas eleitorais na Paraíba. Isso porque há anos o partido vem perdendo força no Estado. Hoje o MDB está no comando de 10 Prefeituras paraibanas, ocupando apenas a 9ª colocação no ranking de partidos com gestões municipais, além disso conta apenas um deputado na ALPB e sem representação na Câmara do Deputados.

A tarefa de Veneziano, certamente, não será das mais simples. E começa pelo desafio de enfrentar um processo de transição interna, que passa pela cessão do ‘bastão’ de Maranhão – que controla com mãos de ferro o partido há anos.

O senador tem a seu favor um aliado inexorável: o próprio tempo, que torna dia após dia cada vez menos provável uma candidatura majoritária de Maranhão em 2022. Mas, ainda assim, precisará ter habilidade para ter o MDB, de fato, em suas mãos e aí sim, ter força suficiente para indicar um nome de sua confiança para a chapa de João Azevêdo em 2022.

Ana Cláudia Vital do Rêgo, ex-candidata a prefeita de Campina Grande e secretária do Governo do Estado da Paraíba, deverá ser apresentada por Veneziano como opção de vice do atual governador. Esposa do senador, Ana deixaria o quadros do Podemos e migaria para o MDB.

Apoiado por mais de 10 partidos, a eventual chapa de João Azevêdo poderá contar com o MDB na vice e o Republicanos (Hugo Motta), Progressistas (Aguinaldo Ribeiro), Democratas (Efraim Filho) ou Avante (Adriano Galdino) compondo a senatoria. PDT, PTB, Rede, Podemos, PL, PSDC, PRTB, PMN, PTC e PCdoB também integram a base. E assim se desenha 2022.

Redação Paraíba Debate com informações do Blog Pleno Poder

Veja também:

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp