ACOMPANHE NOSSAS REDES

Sem categoria

Guarabira realiza 4ª Festival Internacional de Arte Naïf no Casarão da Cultura; mostra fica em cartaz até 30 de junho

No ano em que o Brasil comemora o centenário da Semana de Arte Moderna, a realização do 4º Festival Internacional de Arte Naïf (FIAN) em Guarabira (distante 95 Km de João Pessoa), se reveste de uma importância ainda maior no cenário das artes plásticas. Em sua 4ª edição, o festival é de longe a melhor pedida para visitação dos apreciadores de um dos estilos que embora tenha nascido na França, encontrou nas cores e na alma brasileira sua melhor expressão.

Em cartaz na Casarão da Cultura de Guarabira, que fica localizado no centro da cidade, até o dia 30 de junho, o 4º FIAN é uma realização da Prefeitura Municipal de Guarabira em parceria com o Ateliê Adriano Dias e está aberto ao público das 8h às 17h com entrada gratuita.

Como um festival de abrangência internacional, o salão conta com artistas e obras nacionais e internacionais e curadoria e seleção das obras do paraibano Adriano Dias, Jaqueline Finkelstein (RJ), Alberto Fernandes (SP), Augusto Luitgard (DF) e Pedro Cruz (RJ).

No ano passado, a homenagem em memória foi ao ex-prefeito Zenóbio Toscano, criador do projeto, colecionador do estilo naïf e conhecido pelo amor e incentivo às artes. Este ano, a homenagem é para Lucien Finkelstein, pai de Jaqueline Finkelstein, incorporando ao Festival, uma mostra de parte do legado de art naif deixado por ele.

O 4ª FIAN comemora os 100 anos da Semana de Arte Moderna, marco cultural brasileiro em favor de um espírito novo e moderno em oposição à arte conservadora que imperava no país desde o século 19. Não por acaso, a mostra possui algumas telas inspiradas na icônica Abaporu de Tarsila do Amaral, como as telas ‘Legados de Tarsila’ de Carminha do Tocantins, que recebeu menção honrosa e ‘Quem Vê’, de Sandra Scavassa (SP), além de símbolos da fauna, flora e das festas populares brasileiras. Muitas telas também ilustram críticas políticas e sociais da atualidade brasileira, numa multiplicidade temática proporcional à estética naïf.

De acordo com o prefeito Marcus Diôgo, pela primeira vez a exposição sairá de Guarabira com destino ao Museu do Sol de Penápolis em São Paulo e o MIMAN de Paraty no Rio de Janeiro. “Este ano temos importantes alterações e novos ares com a transferência para o Casarão da Cultura onde já existe um acervo de arte naif e estamos em parceria com dois museus que sediarão a mostra e revela quanto o FIAN está crescendo. Guarabira se orgulha de ter sido a grande vitrine desta linguagem nas artes visuais”.

A realização do evento foi uma iniciativa do ex-prefeito Zenóbio Toscano (in memoriam) que era apaixonado pela Arte Naïf. “Ele era um grande incentivador da cultura e das artes em vários segmentos, especialmente da Art Naiff, estilo que colecionava e pelo qual era apaixonado, nas artes plásticas Guarabira tem vários artistas deste gênero que já despontam no cenário nacional”, explicou o prefeito.

O artista Adriano Dias destacou que além da parceria com os dois museus, o FIAN também conta com obras importantes do acervo do Museu Internacional de Arte Naiff (MIAN), que fechou suas portas no início deste ano.

De acordo com o secretário de Cultura e Turismo de Guarabira, Tarcísio Pereira, a dedicação dos artistas e do poder público municipal, somados às parcerias estabelecidas com os museus, fazem desta edição uma oportunidade imperdível para apreciação da arte naif.

Texto e Fotos: Fernanda Souza

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados.