Homem é preso após chamar de “macaco” e “negrinho” bombeiro que tentou ajudá-lo em shopping da Paraíba

Um bombeiro que prestava serviços em um shopping de João Pessoa foi vítima de ofensas de cunho racial nesta terça-feira(8). O caso aconteceu no bairro de Manaíra, após o profissional tentar ajudar um cliente que estava caído em um dos banheiros do estabelecimento. O autor das ofensas se apresentou como auditor fiscal.

Segundo informações da vítima, o homem o chamou de “macaco” e “negrinho”. A vítima narra que o homem estava agitado e chegou a ser rude com os policiais que atenderam a ocorrência. O suspeito recebeu voz de prisão e foi levado para a delegacia para prestar depoimento. O bombeiro que foi alvo dos insultos disse que jamais imaginou que se sentiria como se sentiu após ouvir aquelas palavras.

“É triste essa situação, nunca pensei que ia passar por isso. Em um shopping frequentado por pessoas de bom poder aquisitivo. É uma situação triste, eu até pensei que ficaria tranquilo diante de uma situação dessa, mas me deu uma tristeza em saber que em tempos atuais ainda existem pessoas que desqualificam pela cor”, disse.

Segundo o bombeiro, outras pessoas disseram para ele terem sido vítimas do mesmo tipo de crime.

“Ouvi relatos de que ele já fez isso com outras pessoas, inclusive chamou a equipe policial que atendeu a ocorrência de ‘lixo’”, relatou. Ele disse ainda que após registrar o boletim de ocorrência voltou ao trabalho e no fim do turno tudo o que queria era chegar em casa e abraçar os filho.

O suposto auditor fiscal pode responder por crime de Injúria Racial e desacato à autoridade.

Injúria Racial é ofender alguém com base em sua raça, cor, etnia, religião, idade ou deficiência. O artigo 140 do Código Penal diz que o crime prevê como pena a reclusão de 1 a 6 meses ou multa.

Com informações do PB Agora

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp