Reitor da UFPB cobra mais de R$ 870 mil de aluguel, água e energia ao DCE e entidade afirma que não vai pagar

Foto: Reprodução/Jornal da Paraíba

O reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Valdiney Gouveia cobrou, na última segunda-feira (19), 46 meses de aluguel, incluindo contas de água e energia, ao Diretório Central dos Estudantes (DCE) da instituição. Segundo publicação no Instagram, o valor total ultrapassa R$ 870 mil. A entidade informou que não vai pagar.

O diretório afirma que a cobrança do aluguel (R$ 30,87 por m2), água e energia é absurda, principalmente no atual cenário da pandemia do novo Coronavírus.

Valdiney foi alvo de protestos em sua posse, após ser escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mesmo ficando em último lugar na lista tríplice formada pelos três conselhos da instituição.

No Instagram, o DCE também ressaltou que tem trabalhado há quase uma semana, auxiliando estudantes que irão entrar na unidade de ensino superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

“Estamos há seis dias atendendo mais de três mil pessoas em nosso Instagram devido ao SISU 2021, auxiliando cada dúvida que surge, cada incerteza, por muitas vezes acalmando centenas de feras/calouros, fazendo reiteradamente o trabalho da PRG e, incessantemente, o trabalho da PRAPE. Esperamos até hoje [21], pois seria o último dia de cadastro dos novos feras/calouros na primeira chamada. Estávamos concentrados e focados em auxiliar quem precisasse de nós durante esse momento tão importante que é o seu primeiro contato com a universidade, mesmo que de forma virtual”.

O diretório também defendeu que o espaço é dos estudantes. “Não somos uma empresa para pagar aluguel por uso do espaço, por energia, água e Wi-fi, esse espaço é nosso, conquistado historicamente por centenas de estudantes que passaram antes de nós. Sendo assim entendemos que está cobrança é direcionada aos estudantes que compõem e já foram gestão do Diretório Central dos Estudantes. Nós iremos passar, você irá passar, mas a entidade ficará e dentro da UFPB”.

Veja também:

Compartilhar