ACOMPANHE NOSSAS REDES

Cidades

Sem pagar reajuste do piso do magistério, Prefeitura de Campina veta recursos para o bem-estar animal e coleciona denúncias sobre merenda escolar e atendimento à saúde

Em Campina Grande, uma sucessão de problemas em várias áreas da administração pública municipal vem preocupando a população. A insatisfação é grande na educação, saúde, bem-estar animal e até no fornecimento de merenda escolar, ponto bastante sensível, em função do escândalo de corrupção Famintos, deflagrado pela PF na administração do ex-prefeito e aliado de Bruno, Romero Rodrigues.

Entre os professores da rede municipal a insatisfação é gritante por causa da recusa do prefeito em repassaram o reajuste do piso nacional do magistério de 33,24% de forma integral, em desobediência à Lei 11.738, do piso salarial profissional nacional do magistério, que já está sendo cumprida por 12 dos 17 municípios da base do sindicato da categoria – o Sintab.

Ainda na educação outro fato que chamou atenção foram denúncias de pais que levaram o vereador Anderson Pila (Podemos) a visitar escolas municipais de Campina Grande na manhã desta terça-feira (15) e constatar que em algumas escolas a merenda é servida com apenas duas bolachas do tipo Maria e um copo de leite.

De acordo com o vereador, após o retorno das aulas, dezenas de pais realizaram denúncias sobre a qualidade – ou a falta dela – no que diz respeito à merenda ofertada para os alunos, situação que foi constatada por ele. “Fui apurar pessoalmente as denúncias e pude verificar pessoalmente que a merenda de Campina Grande não está dando condições para que tais alunos possam se alimentar com qualidade”, disse.

Na área de saúde, a população vem denunciando com frequencia, vários casos de falta de atendimento como espera de mais de um ano para marcação de exames, falta de exames, ausência de médicos, consultórios dentários fechados espera por exame um hemograma superior a três meses e falta de humanização no atendimento aos pacientes.

Em relação aos cuidados para evitar zoonoses e promover ações de bem-estar animal, a insatisfação também é grande. O prefeito vetou as Emendas 044 e 046 que destinavam respectivamente recursos a castração animal ações educativas de guarda responsável, realização de feiras de adoção regulares com calendário definido para os animais que são apreendidos pelo Centro de Zooonoses, entre outras ações de saúde pública e proteção animal.

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados.