Sindicalista defende fechamento do comércio de Campina Grande segunda (14) e terça-feira (15) de Carnaval

84
Comércio de Campina Grande fechado durante a pandemia (Foto: Reprodução)

O feriado de Carnaval este ano, na parte central do comércio de Campina Grande, deve acontecer de forma parcial, por ser uma tradição cultural, segundo o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio, José do Nascimento Coelho, que sugere o fechamento das lojas na segunda e terça-feira, respectivamente 15 e 16.    

Ele disse que apesar do Encontro da Nova Consciência acontecer virtual, além de outros eventos presenciais neste período terem sido suspensos, frente à pandemia da Covid-19, o sindicato está preocupado com a questão da segurança dos comerciários, que ficarão expostos aos riscos de vulnerabilidade, em razão do policiamento que deve ser deslocado para outras cidades onde existe previsão de aglomerações por conta do Carnaval. 

“A aglomeração existe, as pessoas não estão respeitando o distanciamento social, mesmo existindo os decretos. Algumas empresas também não seguem os protocolos dos órgãos de Saúde. Além disto, a fiscalização é falha para combater as irregularidades”, afirma Coelho, adiantando que, a medição da temperatura não consta nos protocolos, o que considera grave.

Acesse: Bruno Cunha Lima promete levar greve da Educação em Campina Grande ao MP 

Ainda segundo o sindicalista, o comércio tem várias vertentes, portanto, “esperamos que em razão da evolução dos casos de Covid1-19 e hospitais lotados em Campina Grande, os trabalhadores sejam liberados na segunda e terça-feira de Carnaval para se isolarem em casa e possam refletir sobre a importância do distanciamento social  e do cumprimento das medidas de prevenção até que todos consigam se vacinar”.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO

Preocupado com exposição dos comerciários de supermercados,  hipermercados, farmácias e outros ramos, que não pararam suas atividades durante à pandemia, o Sindicato dos Comerciários está solicitando ao Ministério Público do Trabalho (MPT) que recomende às Secretarias Municipal e Estadual da Saúde à inclusão desses trabalhadores no calendário de vacinação dos profissionais que desenvolvem atividades essenciais.

Veja também:

Compartilhar

Enquete

Você concorda com a volta às aulas presenciais este ano?

Cotações

  • Dólar Turismo
  • Libra
  • Peso Arg.
  • Bitcoin

Denuncie pelo WhatsApp